crédito: João Caldas

O Projeto Conexões originou-se na Inglaterra e é realizado em vários lugares do mundo, com mais de 2000 participantes, entre jovens e educadores.

 

Em São Paulo, é desenvolvido pela Escola Superior de Artes Célia Helena (ESCH) em parceria com o National Theatre de Londres, British Council, Cultura Inglesa e Colégio São Luís, e envolve autores contemporâneos do Brasil e da Inglaterra e grupos de jovens atores de escolas públicas, particulares e coletivos independentes.   

 

O projeto, com reconhecimento nacional e internacional, tem como objetivos: fomentar a criação de textos teatrais contemporâneos escritos por autores brasileiros e ingleses, contribuir para a organização e o processo de montagem dos grupos de teatro jovem e disseminar à sociedade os textos especialmente escritos com a publicação bilíngue do livro Conexões: nova dramaturgia para jovens.

 

O Conexões impacta um público que dificilmente teria acesso ao teatro, seja para atuar e produzir quanto para frequentar espetáculos. Por isso, o objetivo específico do trabalho com jovens é fazer do teatro uma forte ferramenta de comunicação e inclusão social, por meio da formação de grupos teatrais. Jovens de 12 a 19 anos participam de uma experiência artística do fazer teatral.

 

Participam do projeto grupos de teatro independentes, de escolas públicas e particulares de diferentes regiões da Grande São Paulo, além de grupos do interior do Estado de São Paulo. Todo o programa de ações artístico-pedagógicas é de responsabilidade da Escola Superior de Artes Célia Helena (ESCH), como também pelo processo editorial e de publicação, a cada ano, dos textos, distribuídos gratuitamente à bibliotecas, instituições nacionais e internacionais. 


A equipe da ESCH apoia todo o processo de montagem dos grupos participantes dando suporte para o trabalho; é responsável pela condução de workshops de imersão com os autores, diretores dos grupos e elenco; realiza visitas aos locais de ensaio para orientação e apoio ao processo de montagem; organiza com os parceiros o fórum de debates e tem ativa participação durante as apresentações dos grupos na Mostra de Teatro Jovem, que acontece todos os anos, no Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros.

 

O projeto Conexões tem o objetivo de fomentar e contribuir para o movimento crítico de teatro jovem, abrir espaço no segmento e formar novos grupos. “Somos apaixonados pela dramaturgia para jovens. A ESCH, além de parceira e participante do projeto, é formadora de novos dramaturgos em seus cursos”, ressalta Léo Pelliciari, coordenadora da Escola Superior de Artes Célia Helena (ESCH). 

 

O projeto reúne nomes de peso como Luis Alberto de Abreu, Carl Grose, Marcelo Rubens Paiva, Caco Barcellos, Nigel Williams, Moira Buffini, Abi Morgan, Mario Viana, Noemi Marinho, David Farr, Alex Cassal, Judith Johnson, Nell Layshon, Christopher William Hill, Jandira Martini, Bosco Brasil, Sergio Roveri, Gilberto Dimenstein, Davey Anderson, Cassio Pires, David Harrower, Daisy Campbell, Claudia Schapira, Lisa McGee, Mariana Marteleto, Samir Yazbek, Newton Moreno, Jim Cartwright, Paula Pimenta, Leonardo Moreira, José Arthur Ridolfo, Gregory Burke, Junction 25, Marcos Barbosa, Hugo Possolo, Dennis Kelly, Dib Carneiro Neto, Stef Smith, Marcelo Romagnoli, Lucinda Coxon, Alexandre Dal Farra, Lucienne Guedes e Patrick Marber. 

 

Em mais de uma década de existência, os frutos do Projeto Conexões são inúmeros. Podemos citar o "Vizinho Legal", que firmou-se como projeto social e recebeu a chancela da UNICEF, ou então a participante Mariana Marteleto que hoje, aos 20 anos, foi nossa autora convidada em 2012, assim como José Arthur Ridolfo, que repetiu a história. Cássio Pires também fez história com seu texto, escrito em colaboração com jovens através das redes sociais, além das peças brasileiras do Projeto Conexões que foram encenadas em outros países por jovens ingleses, portugueses e italianos.

 

 “O intercâmbio entre os dramaturgos e alunos de diferentes culturas e classes sociais é um dos pontos fortes do projeto.” – confirma Laerte Melo, gerente cultural da Cultura Inglesa que também produz o Cultura Inglesa Festival estimulando a cultura brasileira e britânica em diversas faixas etárias.

 

O Projeto Conexões em números:

12 anos de história;

13.000 espectadores;

106 montagens

11 livros publicados;

47 textos inéditos.

 

 

 

Em 11 anos de Projeto Conexões, algumas conquistas se destacam:

 

• Os livros do Conexões: nova dramaturgia para jovens, publicados pela ESCH, são os únicos materiais disponíveis no Brasil com peças voltadas para o público jovem;

• Desenvolvimento de uma pedagogia para o ensino do teatro, criando a função do "diretor-colaborador", desenvolvida pela ESCH;

• Ampliação da participação de alunos estrangeiros que apresentam trabalhos construídos em processos colaborativos entre colegas brasileiros;

• Conexão entre o teatro profissional e as escolas, com alunos interessados em prestigiar peças, sejam do próprio Projeto, da Escola Superior de Artes Célia Helena ou espetáculos em cartaz no circuito;

• Criação do site, com conteúdos publicados em dois idiomas (inglês e português), e disponibilizados gratuitamente para leitura e download;

• Participação finalista do Prêmio Brasil Criativo - iniciativa do Ministério da Cultura em reconhecimento à projetos protagonistas da economia criativa.

 

 

Mostra de Teatro Jovem – anualmente, durante os meses de outubro a novembro, com apoio da ESCH, são realizadas as apresentações dos grupos participantes do Projeto Conexões no Teatro da Cultura Inglesa-Pinheiros.


Fórum de Teatro Jovem – durante a Mostra das apresentações é realizado um fórum com a participação dos integrantes de todos os grupos para discutir, refletir e avaliar o processo artístico desenvolvido durante o ano.



Conexões: nova dramaturgia para jovens – a ESCH é responsável pela publicação em edição bilíngue do livro Conexões: nova dramaturgia para jovens, que tem por objetivo divulgar para a sociedade os textos que compõem as edições anuais. Atualmente, o livro está em sua nona edição, tendo em seu portfólio a publicação de mais de trinta textos inéditos brasileiros e ingleses e é distribuído gratuitamente para escolas, bibliotecas e instituições nacionais e internacionais.



Conexões – Internacionalização 

 

 O Projeto Conexões tornou-se um programa internacional e hoje está presente em vários países, inclusive com diferentes nomes, Inglaterra e Brasil, incluindo também Itália (Connections), Portugal (Panos – Palcos Novos Palavras Novas), Escócia, Noruega (Nyheter), Geórgia, Suécia (Länk) e Finlândia (Nuoren Näyttämön). Confira como ele acontece em outros países.

Em 2012, o Conexões exportou dramaturgia brasileira. Pela primeira vez o National Theatre de Londres e o Culturgest de Lisboa adotaram textos de autores brasileiros: Alex Cassal, com o texto Septeto fatal integrou o portfólio do Culturgest/Lisboa e Samir Yazbek, com o texto O ritual, do Connections/Londres.


Conexões – Parcerias


Profissionais do Brasil e do Reino Unido se interessaram por trabalhar em projetos de teatro para jovens. Considerada no Brasil uma área pouco desenvolvida em comparação à dramaturgia para crianças e adultos, Conexões é um marco para a criação e valorização do olhar para os jovens. É a partir desta reflexão que, todo ano, os autores são escolhidos e convidados para escrever uma peça inédita para ser assistida e representada pelo público de 12 a 19 anos.

 Em 2013, em parceria com o Cultura Inglesa Festival, além de receber o autor escocês Davey Anderson, o projeto viabilizou a vinda da Cia. profissional Thick Skin, de Glasgow, para apresentações da peça “The Static”.

 

Conheça mais sobre o Projeto Conexões:

 

 Textos das edições anteriores disponíveis online: http://www.conexoes.org.br/edicoes

Calendário do Projeto: http://www.conexoes.org.br/calendario

Como acontece: http://www.conexoes.org.br/como-aconteceu#

National Theatre: https://www.nationaltheatre.org.uk/learning/connections

 

*Trechos de entrevistas na página: http://www.conexoes.org.br/edio-2016---inscries-abertas

    

 

Conexões 2007

Grupos participantes: 9 grupos de diferentes regiões da cidade de São Paulo; Número de participantes: 130 Textos encenados e publicados: “Osama, o homem bomba do Rio”, de Caco Barcellos; “Meio-fio”, de Marcelo Rubens Paiva; “Peça de horror”, de Judith Johnson e “Treta no jardim”, de David Farr. Impressão: 3.000 exemplares

Conexões 2008

Grupos participantes: 18 Número de participantes: 340 Textos encenados e publicados: “O primeiro voo de Ícaro”, de Luís Alberto de Abreu; “Na balada”, de Noemi Marinho; “Bolo de noiva”, Mario Viana; “Uma história de vampiro”, de Moira Buffini; “My face”, de Nigel Wiiliams e “Refugo”, de Abi Morgan.

Conexões 2009

Grupos participantes: 14 Número de participantes: 300 Textos encenados e publicados: “Longe da vista chinesa”, de Bosco Brasil; “O mistério na sala de aula”, de Sérgio Roveri; “Blecaute”, de Davey Anderson e “Lindo de morrer”, de Christopher Hill.

Conexões 2010

Grupos participantes: 14 Número de participantes: 260 Textos encenados: “Godofredo & Alice”, de Newton Moreno; “Maledicência”, de Jandira Martini; “Nas alturas”, de Lisa McGee e “Missão secreta”, de Daisy Campbell.

Conexões 2011

Grupos participantes: 13 Número de participantes: 230 Textos encenados e publicados: “Teseu”, de Cássio Pires; “Contos que cantam sobre pousos pássaros”, de Claudia Schapira; “O manifesto à beleza”, de Nell Leyshon e “Colosso”, de Carl Grose.

Conexões 2012

Grupos participantes: 8 Número de participantes: 164 Textos encenados e publicados: “Septeto fatal”, de Alex Cassal; “O ritual”, de Samir Yazbek; “Flor da pele”, de Mariana Marteleto; “As crisálidas”, de David Harrower.

Conexões 2013

Grupos participantes: 10 Nº de participantes: 135 Textos encenados e publicados: “Submarino”, de Léo Moreira; “Tudo por um você um vestido”, de Paula Pimenta, “Celular – o show”, de Jim Cartwright, “Estática”, de Davey Anderson Burke.

Conexões 2014

Grupos participantes: 14 Número de participantes: 181 Textos encenados e publicados: “Cimbelino XXI – um ensaio”, de Marcos Barbosa; “Cérebro à vinagrete”, de Hugo Possolo; “A voz do silêncio”, de José Arthur Ridolfo; “Anoesis”, de Junction 25 – Glas(s) Performance; “O mentiroso”, de Gregory

Conexões 2015

Grupos participantes: 12 Textos encenados e publicados: "Meu adulto favorito? / My favourite adult?", de Dib Carneiro Neto "Filosofia da revolução / The Philosophy of Revolution", de Marcelo Romagnoli "DNA / DNA", de Dennis Kelly "Remoto / Remote", de Stef Smith

Conexões 2016

Grupos participantes: 09 Textos encenados e publicados: "Ele escreveu um texto sobre jovens / He wrote a Play About Young People", de Alexandre Dal Farra "A ponte / The Brook Under the Bridge", de Lucienne Guedes "Como eles são? / What Are They Like?", de Lucinda Coxon "Os músicos / The Musicians", de Patrick Marber

CONEXÕES 2017

Grupos participantes: 10 / Nº de participantes: 170 Textos publicados e encenados: "Admirável mundo novo" / "Brave New World!", de Luís Alberto Abreu; "Meninas, Meninos, Menines" / "He, She, Ze", de Marcia Zanelato; "Extremismo" / "Extremism", de Anders Lustgarten; "Atualização de Status" / "Status Update, de Tim Etchells.

portal do aluno política de privacidade contato ouvidoria blog twitter facebook instagram youtube