Escola de Teatro Célia Helena Inglês Notícias Técnica de canto da Broadway e teatro musical são temas de cursos no Célia Helena

Técnica de canto da Broadway e teatro musical são temas de cursos no Célia Helena

Com duração de cinco semanas, programas têm início em maio e junho; Inscrições estão abertas

A agenda cultural do Brasil e, principalmente, de São Paulo, não deixa dúvidas: longe de ser uma moda passageira, o teatro musical veio para ficar. Com produções cada vez mais numerosas, os espetáculos precisam de atores capacitados, que dominem canto e dança, além, é claro, da atuação.

Nesse contexto, o Célia Helena Centro de Artes e Educação dá continuidade à formação na área com dois novos cursos: “Interface cena, música e texto” e “Vivências em belting para português”. As aulas começam, respectivamente, nos dias 21 de maio e 13 de junho e as inscrições já estão abertas no site da instituição.

“Canto, dança e atuação são o DNA do teatro musical, habilidades conectadas de maneira indissociável”, diz Fernanda Belinatti, atriz e professora responsável pelo curso “Interface”. “A linguagem exige que o ator tenha preparo para cantar e dançar.”

Segundo ela, um aluno não precisa saber cantar para fazer o curso, já que é totalmente possível aprender as técnicas por meio de exercícios. “Cantar é uma habilidade como outra qualquer, que pode ser adquirida e aprimorada através do estudo, treinamento técnico e comprometimento.” Além do canto, o curso também explora a dança, a atuação e, principalmente, a relação estas habilidades.

Bastante prático, o curso tem início com técnicas de preparação corporal. Reflexões e discussões sobre os exercícios constituem o aporte teórico do programa. Na parte final, os alunos se organizam na criação de cenas.

Os alunos que buscam uma preparação específica para voz certamente vão aproveitar o curso “Vivências em belting para português”. Pode ser que o termo seja novo para alguns, mas quem já viu bons musicais deve ter visto a técnica em ação.

Criado nos musicais da Broadway, o belting potencializa a voz do ator para que ela soe mais “gritada”. “Um ator que domina o belting se destaca dos outros, e não só para cantar”, afirma Rafael Villar, ator, cantor e professor de técnica vocal. “A sonoridade fica mais homogênea, o ator ganha mais recursos para compor o personagem e fica mais fácil trazer o público para dentro do enredo.”

Basicamente, aplicar belting é usar uma postura consciente da laringe. Mesmo quando um ator está cantando, ele coloca sua garganta na mesma posição que ela estaria durante a fala. Isso aumenta o alcance vocal e ajuda o artista a levar a verdade da cena para a voz.

O curso tem início com uma exposição teórica sobre os princípios do belting e as peculiaridades da técnica. Depois disso, é hora de colocar os conhecimentos na prática: junto a Rafael, os alunos escolhem um repertório e ensaiam as canções, simulando um espetáculo musical.

Saiba mais sobre os cursos e inscreva-se.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support
Icone WhatsApp